3 de julho de 2020

Coreto Digital do Passeio Público vai inovar na forma de exibir cultura

Quando a pandemia do novo coronavírus aplacar e as unidades de conservação voltarem a ser frequentadas pelos curitibanos e turistas, o Passeio Público de Curitiba vai trazer surpresas aos visitantes. O antigo coreto deu lugar a uma versão digital, um encontro de tradição e inovação no mais antigo parque da cidade.

No local, haverá sessões de cinema, concertos musicais, contações de história, intervenções de videodança, mostras artes visuais, além dos conteúdos institucionais da Prefeitura. Estará de forma permanente a versão digital da exposição Curitiba Tempo e Memória. Parte dos projetos do programa FCC Digital (que começaram a ser desenvolvidos por causa da pandemia, do distanciamento social) também serão veiculados. 

O prefeito Rafael Greca foi conhecer a estrutura pronta nesta quinta-feira (25/6), acompanhado pelo vice-prefeito, Eduardo Pimentel; pelas secretárias municipais do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias, e da Comunicação Social, Monica Santanna; e pela presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Ana Cristina de Castro.

“Nenhuma outra cidade no mundo tem um instrumento de difusão cultural tão veemente e tão ‘no meio da praça’ quanto este”, disse o prefeito ao assistir a uma transmissão de vídeos sobre Curitiba.

“Ao invés da banda antiga, temos a modernidade de todas as mídias, a possibilidade de trazer a cultura e o artista para onde o povo está”, comemorou.

Parque revitalizado

O Coreto Digital ocupa a antiga estrutura erguida pelo prefeito Cândido de Abreu ainda em 1915. A construção ganhou uma grande tela curva de LED, com 25 metros lineares por 2 metros de altura e um sistema de som.

A intervenção faz parte do projeto de revitalização do parque, que teve a primeira etapa entregue pouco antes do Natal do ano passado, trabalho da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

A revitalização faz parte, ainda, do programa Rosto da Cidade, de recuperação do Centro Histórico de Curitiba. Os trabalhos incluíram limpeza e recuperação dos lagos, do playground, recomposição do pedrisco dos caminhos, do paisagismo e da vegetação com novas flores e árvores, entre outras intervenções.

“O coreto digital vem para completar esse resgate histórico do Passeio Público como roteiro das famílias curitibanas, o que esperamos voltar a ver muito em breve”, reconheceu a secretária do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias. 

Cultura e arte no Passeio

O Coreto Digital é um dos mais novos projetos culturais da Prefeitura de Curitiba. Sua programação ficará a cargo da FCC, por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC). As exibições, com previsão de planejamento a cada dois meses, se integram à programação e à linha curatorial do Cine Passeio.

“Será mais um espaço dedicado à cultura, uma plataforma inovadora de conteúdos audiovisuais, um palco virtual onde todas as linguagens artísticas poderão conviver em harmonia”, ressaltou a presidente da FCC. “Garantimos amplo acesso da população, além da produção e divulgação dos artistas da cidade”, completou.

Presenças

Estiveram presentes à exibição, o presidente do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), Marino Galvão Júnior; o diretor de Patrimônio Cultural da FCC, Marcelo Sutil; o superintendente de Obras e Serviços da Secretaria do Meio Ambiente, Reinaldo Pilotto; e os diretores de Parques e Praças, Jean Brasil; e de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo.