Curitiba tem o terceiro maior saldo de empregos do País no primeiro trimestre

Curitiba fechou o primeiro trimestre de 2022 como a terceira cidade do Brasil que mais gerou empregos com carteira assinada. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (28/4) pelo Ministério do Trabalho e Previdência, mostram um saldo de 17.321 vagas de janeiro a março, atrás apenas de São Paulo (60.557) e Rio de Janeiro (20.859)

O saldo representa a diferença entre admissões (142.169) e demissões (124.848). O estoque de empregos acumulado na cidade fechou o período em 737.317.

Os números do emprego na capital consolidam a evolução do mercado de trabalho. Em 2020, o saldo no primeiro trimestre foi de 4.367 empregos, impactado pela chegada da covid-19 ao País. No ano passado, nos primeiros três meses do ano, o saldo foi de 16.595.

“Os números comprovam que a nossa economia virou a chave da pandemia, que o município está gerando mais vagas a cada mês”, afirmou o prefeito Rafael Greca.

O setor de serviços puxou a abertura de vagas no trimestre na capital, com saldo de 15.628 vagas. A construção civil ficou em segundo lugar, com 1.108 novos empregos e a indústria, em terceiro, com 726. O comércio teve saldo negativo de 167 e a agropecuária registrou balanço positivo, com 26 novas vagas.   

Somente em março, Curitiba obteve saldo de 372 vagas, com um total de 46.760 admissões e 46.388 demissões. Os destaques foram comércio, com a abertura de 309 vagas, serviços (110) e construção (38).

Apoio do município

A Prefeitura de Curitiba mantém programas e ações para dar sustentação à aceleração da atividade econômica tanto para trabalhadores quanto para empreendedores.

O município criou um fundo de aval, de R$ 10 milhões, com potencial para alavancar até R$ 100 milhões em investimentos por parte das empresas curitibanas.

Para reduzir a burocracia na abertura de negócios, o número de atividades incluídas na lei de liberdade econômica foi ampliado para 606.  A lei prevê a dispensa de alguns alvarás para atividades de baixo risco, facilitando o processo.

O município também prorrogou o prazo de pagamento de impostos e promoveu um programa de refinanciamento, o Refic-Covid-19, que permitiu o parcelamento de débitos em até 36 meses.

A Prefeitura também vem dando apoio ao setor de eventos, com um projeto de lei enviado para a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) que facilita a emissão de alvarás e desonera taxas.

Capacitação

A Prefeitura investe ainda em capacitação para trabalhadores e empreendedores.

Os Liceus de Ofícios, da Fundação de Ação Social (FAS), promovem cursos e preparam para o mercado de trabalho quem está em busca de qualificação. Além disso, os Espaços Empreendedor da Agência Curitiba dão suporte a microempresários e microempreendedores individuais. O Programa 1º Empregotech 2022, por sua vez, oferece qualificação na área de tecnologia com aulas e oficinas.

O Fab Lab Cajuru, laboratório de fabricação por prototipagem, por sua vez, gera novas oportunidades para estudantes, empresas e comunidade, que podem compartilhar conhecimentos e colocar em prática ideias inovadoras

By Agência de Noticias da Prefeitura de Curitiba